Apendicite Aguda - Grupo Surgical

Conheça sobre

Apendicite Aguda

Introdução

A apendicite é uma das causas mais comuns de dor abdominal aguda em pacientes que procuram atendimento médico no Pronto-Socorro. Cerda de 7% da população mundial terão apendicite ao longo da sua vida, com um pico de incidência entre 10 e 30 anos, e pequena preferencia pelo sexo masculino.

Este quadro abdominal pode se apresentar de forma vasta quanto aos seus sinais e sintomas e, de acordo com a idade e sexo do paciente, dificultar ainda mais seu preciso diagnóstico. Crianças, mulheres e idosos podem apresentar outras patologias abdominais que geram fator de confusão diagnóstica.

Seu diagnóstico é baseado em uma precisa história clínica (anamnese), exame físico detalhado e, se necessário, uma complementação diagnóstica com ultrassonografia ou até mesmo tomografia computadorizada.

O diagnóstico precoce é fundamental para prevenir a evolução da doença e diminuir as possíveis complicações locais e sistêmicas, como perfuração do órgão, formação de abscesso, infecção de corrente sanguínea (sepse), entre outros. O atraso deste pode implicar em dificuldades técnico-cirúrgicas, complicações pós-operatórias e períodos prolongados de internação.

 

Sinais e sintomas

Classicamente um quadro de Apendicite aguda inicia-se por um quadro de dor abdominal difusa, imprecisa e inicialmente localizada na “boca do estômago” acompanhada por perda do apetite, náuseas e vômitos. Esses pródromos (sintomas iniciais inespecíficos) podem durar até 48 horas e, posteriormente, há localização da dor em quadrante inferior direito do tipo cólica.

Porém, nem sempre encontramos essa apresentação clássica em todos os pacientes que desenvolvem quadro de apendicite aguda. Outros achados clínicos podem estar presentes, como demonstramos nos quadros abaixo:

Sinais e Sintomas mais frequentes na apendicite aguda
Sintomas mais comuns Frequência
Dor abdominal Aproximadamente 100%
Anorexia Aproximadamente 100%
Náuseas 90%
Vômitos 75%
Dor migratória 50%
Apresentação Clássica 50%
Sinais Clínicos comuns na Apendicite Aguda
Dor em quadrante inferior direito do abdome
Febre baixa (37,8ºC – 38ºC) ou ausência de febre ou febre alta (complicação)
Sinais de inflamação abdominal: defesa e rigidez
 

Situações especiais

Situações especiais no diagnóstico de apendicite aguda
Apêndice retrocecal Dor lombar, lateral, quadro arrastado
Apêndice pélvico Disúria, sintomas ginecológicos, tenesmo
Gravidez Deslocamento do apêndice para cima e lado
Grande obeso Exame físico prejudicado, US pouco conclusivo
Idoso Pouca dor, febre baixa, laboratório pouco alterado
Criança Difícil precisão diagnóstica, quadros diferenciais
Pós-operatório Pensar na possibilidade...
Abdome recém operado Aderências internas

* estes casos costumam gerar dúvidas diagnósticas e geralmente necessitam de complementação na investigação com exames subsidiários para elucidação diagnóstica.

 

Exames complementares

A rotina de investigação para um quadro de apendicite aguda requer habitualmente a solicitação de:

  1. Hemograma Completo
  2. Urina Tipo I
  3. Amilase (necessária para descartar quadros de Pancreatite)
  4. Beta-HCG (para mulheres em idade fértil)
  5. Exame de imagem na necessidade de confirmação diagnóstica.
 

Tratamento

Atualmente o tratamento padrão ouro para apendicite aguda é a cirurgia, que pode ser aberta (com corte) ou videolaparoscópica. O Grupo Surgical por ser especializado em Urgências e Emergências opta por promover a quase totalidade dos casos de apendicite por videolaparoscopia. Esta abordagem minimamente invasiva permite ao paciente recuperação mais breve, maior conforto pós operatório e retorno precoce às suas atividades laborais.

 

Complicações

Todo procedimento cirúrgico é passível de alguma complicação. Por mais que se adotem todas as medidas de segurança para um procedimento com o mais absoluto rigor técnico, a cirurgia para apendicite aguda pode incorrer com infecção de ferida operatória, hérnia incisional, aderências intestinais e em raros casos fístula de coto apendicular. Se os cuidados pós operatórios adequados forem tomados, reduziremos consideravelmente esses eventos.

Referências:

  1. Cross W, Chandru Kowdley G. Laparoscopic appendectomy for acute appendicitis: a safe same-day surgery procedure? Am Surg 2013;79:802e805.
  2. Frazee RC, Abernathy SW, Davis M, et al. Outpatient laparo- scopic appendectomy should be the standard of care for un- complicated appendicitis. J Trauma Acute Care Surg 2014; 76:79e82; discussion 83. Year SDD Case Percentage 48 Scott et al Same Day Discharge Laparoscopic Appendectomy J Am Coll Surg
  3. Lee JM, Jang JY, Lee SH, et al. Feasibility of the short hos- pital stays after laparoscopic appendectomy for uncompli- cated appendicitis. Yonsei Med J 2014;55:1606e1610.
  4. Nguyen DB, Silen W, Hodin RA. Appendectomy in the pre- and postlaparoscopic eras. J Gastrointest Surg 1999;3:67e73.
  5. Page AJ, Pollock JD, Perez S, et al. Laparoscopic versus open appendectomy: an analysis of outcomes in 17,199 patients us- ing ACS/NSQIP. J Gastrointest Surg 2010;14:1955e1962.
  6. Akkoyun I. Outpatient laparoscopic appendectomy in chil- dren: a single center experience with 92 cases. Surg Laparosc Endosc Percutan Tech 2013;23:49e50.
  7. Alkhoury F, Burnweit C, Malvezzi L, et al. A prospective study of safety and satisfaction with same-day discharge after laparo- scopic appendectomy for acute appendicitis. J Pediatr Surg 2012;47:313e316.
  8. Cash CL, Frazee RC, Abernathy SW, et al. A prospective treat- ment protocol for outpatient laparoscopic appendectomy for acute appendicitis. J Am Coll Surg 2012;215:101e105; dis- cussion 105e106.
  9. Cash CL, Frazee RC, Smith RW, et al. Outpatient laparo- scopic appendectomy for acute appendicitis. Am Surg 2012; 78:213e215.
  10. Jain A, Mercado PD, Grafton KP, Dorazio RA. Outpatient laparoscopic appendectomy. Surg Endosc 1995;9:424e425.
  11. Piskun G, Kozik D, Rajpal S, et al. Comparison of laparo- scopic, open, and converted appendectomy for perforated appendicitis. Surg Endosc 2001;15:660e662.
  12. Sallinen V, Akl EA, You JJ, et al. Meta-analysis of antibiotics versus appendicectomy for non-perforated acute appendicitis. Br J Surg 2016;17:10147.
  13. Varadhan KK, Neal KR, Lobo DN. Safety and efficacy of antibiotics compared with appendicectomy for treatment of un- complicated acute appendicitis: meta-analysis of randomised controlled trials. BMJ 2012;344:e2156.
error: Conteúdo protegido